Um pouco de tudo e nada ao mesmo tempo.

Dicionário de termos usados no blog.

Esta página está em constante alteração!

Adicionaremos mais termos assim que lembrarmos e/ou for necessário.

Boot: Ato de ligar o celular ou de reiniciá-lo (desligar e ligar novamente – neste caso chamado de reboot).

ClockworkMod: Programa instalado na área de “Recovery” do celular. Permite fazer backup da sua Rom (o Nandroid), instalar atualizações, fazer “wipes” etc. Exemplo de programas que instalam um recovery alternativo: “ROM Manager” e “ROM Racer”.

CPU: Processador principal do celular. Responsável pela parte simples, como fazer ligações, conectar no wifi, etc.. Pense como se fosse um processador do seu computador.

Custom ROM: Baseadas na versão original do Android, apresenta alterações apenas estéticas ou mais profundas como a adição de novas funcionalidades ao seu celular. São versões “alternativas”, feitas pela comunidade, pelos “teams” de desenvolvedores, normalmente sem suporte das fabricantes/operadoras.

CyanogenMod: Responsáveis pelas  ROMs CyanogenMod (versões atuais disponíveis: 7, 7.2, 9..). É o grupo mais ativo, que produz o maior número de ROMs para vários celulares ao mesmo tempo.

Sobre a nomenclatura das ROMs

  • pré-alpha (antes do lançamento, vários erros no software/não funcionando muita coisa)
  • alpha (antes do lançamento, já é usável, ainda com muitos erros/não funcionando algo)
  • beta (quase 100%, mas colocada para testarem para procurarem por erros)
  • gold (100% completa, porém ainda não lançada oficialmente)
  • 1.0 (release — 100% completa, normalmente é a gold ou um ou outro erro que passou despercebido)

Outras nomenclaturas:

  • KANG (cópia de outra ROM, pode ser considerada a alpha, mas não tem suporte nenhum de quem fez a ROM, ou seja, versão “pirata” de uma ROM ainda não lançada oficialmente)
  • Nightly (versões alpha/beta, porém com atualizações diárias — a cada dia sai uma versão nova, mesmo que não tenham existido modificações)
  • Weekly (mesma coisa que a nightly, porém lançadas semanalmente)
  • Final (versão de lançamento da ROM -normalmente 1.0)

EOS: Responsáveis pelas ROMs do Motorola Xoom.

GPU: Processador gráfico do celular. Responsável pela velocidade maior (ou menor) nos jogos. Pense “placa de vídeo”.

Nandroid: Cópia de segurança (backup) da ROM completa.  (também conhecidos como ClockworkMod),

Recovery: Área do celular acessível apenas quando ele está sendo ligado. Trata-se de uma área de “recuperação” (daí seu nome) que pode ser usada para restaurar o aparelho em caso de problemas no sistema Android (note que o recovery é carregado antes do sistema em si) ou mesmo para fazer modificações e alterações. A instalação de Custom Roms é feita, em geral, através do Recovery. No Atrix/Xoom, por exemplo o “Android Recovery” é acessado ligando-se o celular com o botão de volume apertado para baixo.

ROM: No caso do blog, significa uma versão do Android. Por exemplo: ROM CyanogenMod7.

Stock ROM (ou apenas ‘stock’): Versão oficial do Android, independente da versão, para um determinado celular, pode ter sido criada diretamente pelo Google (chamada de ‘pura’) ou criada/modificada pelas operadoras de celular (ROM Stock Vivo, por exemplo).

Team: Grupo de pessoas que está produzindo/criando/alterando a ROM.

Wipe: O ato de limpar. Quando se instala uma rom, e se diz para fazer o full wipe, quer dizer o reset total, deixando o celular de volta nas configurações originais de fábrica. Também é possível fazer apenas o wipe de cache e de dalvik, que limpam algumas configurações do sistema para não gerar conflito com a nova instalação.

%d blogueiros gostam disto: