Um pouco de tudo e nada ao mesmo tempo.

Arquivo por Autor

[Tutorial] Acessando o Cartão Micro SD no Android KitKat

KitKat SDA versão 4.4, KitKat traz diversas atualizações de segurança para o Android. Uma delas, no entanto, tem gerado muitos comentários negativos (com razão, em minha opinião).

O acesso ao cartão Micro SD tornou-se, por padrão, limitadíssimo no KitKat. Aplicativos podem acessar nele apenas uma pasta específica (que tenha o nome do próprio aplicativo, no formato com.exemplo.etc). O problema aqui é que o acesso à memória interna do aparelho continua totalmente liberada. Em termos de segurança, é estranho acreditar que a maior necessidade seja limitar o acesso a um chip de memória facilmente removível, do que à memória interna, travada no aparelho. Tal limitação já foi muito bem comentada pela Android Police e pela Lifehacker.

Em minha opinião, essa mudança de permissões é apenas mais uma forma do Google de forçar o usuário a armazenar seus arquivos na nuvem, e assim ficar cada vez mais dependente de seus serviços. Todos sabemos que o Google já possui um histórico anti cartões SD no Android, não permitindo a inclusão de slots nos modelos da linha Nexus, mesmo com memórias ridiculamente pequenas. O Nexus 4, por exemplo, só possui versões de 8 e 16Gb, enquanto o iPhone 5, seu concorrente direto, conta com versões de até 64Gb. Quer saber mais sobre o problema, e como resolver? Leia Mais! (mais…)

Google Chrome – Atualização e várias novidades

O Google Chrome recebeu ontem atualizações em suas versões móbile e desktop e ambas estão repletas de novidades interessantes.chrome logo

O maior update é o da versão desktop, que agora conta com  indicadores multimídia nas abas, bloqueio de download de malware, gerenciamento de usuários e um novo visual para o Windows 8.

A versão móvel passa a permitir compressão de dados e uma nova forma de trabalhar com atalhos. Clique para saber mais.

(mais…)

Quick Office agora é gratuito. E dá espaço gratis!

Quick officeO Google anunciou hoje pela página do Drive no Google Plus que a partir de hoje, o Quick Office passa a ser um aplicativo gratuito. O Quick Office havia sido comprado pelo Google há mais de um ano, mas pouco se viu de mudanças desde a aquisição. A novidade de hoje promete mudar isso definitivamente. A integração com o Drive passou a ser completa, e hoje, seguindo o padrão dos produtos Google, passou também a ser gratuito.

O aplicativo está disponível para Android e iOS em suas respectivas lojas, e torna possível editar e armazenar documentos do Office em dispositivos móveis ou desktops, tudo interligado à sua conta Google, que compartilha o espaço entre o Drive, Gmail, Google Photos etc.

E para tornar melhor ainda a novidade, todos que vincularem o aplicativo a uma conta Google até o próximo dia 26 de setembro de 2013, irão ganhar ainda mais 10Gb de espaço no Drive, válidos por dois anos, que serão adicionados nas próximas semanas.

(mais…)

CyanogenMod 10.1.0 final disponível para download!

A CyanogenMod, ROM customizada mais famosa, com já passou a marca de 5 milhões de instalações, atingiu hoje mais uma marca importante, com a liberação da versão Final (Stable) de sua versão 10.1.0, baseada no CM101Android 4.2.2 (Jelly Bean).

O download dos arquivos da CM pode ser feito clicando neste link oficial de mirrors. Se o seu aparelho é oficialmente suportado, mas ainda não estiver lá, basta aguardar, pois a versão final pode estar sendo construída neste exato momento. Vale lembrar ainda que no menu de dispositivos, o time de desenvolvimento se refere a cada um por seu “nome código”. O HTC One X internacional, por exemplo, é chamado por Endeavour.

(mais…)

Google quer levar internet ao mundo todo com balões

Internet é o negócio do Google e para qualquer empresa, é importantíssimo aumentar o número de clientes. Porém, a empresa já domina aproximadamente 90% das buscas realizadas atualmente. Por isso, são necessários novos usuários na internet para expandir seus negócios. Porém, em muitos locais do mundo, existem problemas de conexão bem mais sérios do que os que encontramos no Brasil, por exemplo.

Se aqui a situação já não é bonita, e é fácil não ter uma rede de dados disponível no smartphone em cidades, imagine o quão grave é esse problema para as populações que vivem em regiões mais pobres, ou em que é muito mais difícil construir uma infraestrutura mínima. A situação é tão extrema que apenas 2 bilhões de pessoas tinham acesso à internet em 2011. Isso representa menos de um terço do total da população global.

Para resolver esse problema, o Google anunciou um novo projeto, ousado e bastante maluco: Criar uma rede de balões estratosféricos e com eles, transmitir internet Wi-Fi gratuita para o planeta. Sim, a ideia é grande assim.

(mais…)

Google Glass. O Futuro chega esse ano?

O Google vem trabalhando há algum tempo no projeto Glass. Pra quem não conhece, trata-se de um dispositivo a ser adaptado em óculos, equipado com uma versão própria do Android, cujo objetivo é trazer a tecnologia pra mais próximo de nós.

O projeto já era comentado há algum tempo, mas foi apenas nesse ano que começamos realmente a ser inseridos no que realmente é possível ser feito, o que esperar e que ponto de desenvolvimento já foi alcançado, principalmente depois do Google ter liberado o vídeo a seguir, chamado “How it feels – through Glass”, ou, “Como se sente – através do Glass”.

(mais…)

Um chip que funciona em qualquer local do mundo? Finalmente!

QualcommUm dos grandes problemas na tecnologia atual de smartphones é a segregação nas redes. Diferentes países utilizam diferentes frequências de rede, o que torna necessária a fabricação de aparelhos específicos para cada mercado. Um telefone que funciona nos EUA, não necessariamente funcionará na Europa, ou no Brasil.

Mesmo dentro de um mesmo país, diferentes tecnologias podem obrigar os fabricantes a terem de investir em diferentes versões de um mesmo modelo. Não faltam exemplos disso. Muitos devem se lembrar de como o Motorola Droid americano era diferente do nosso Motorola Milestone, apesar de ambos serem exatamente o mesmo “aparelho” aos olhos do público leigo. Mesmo que as diferenças entre eles fossem devido à fragmentação de redes (CDMA vs GSM), os aparelhos acabaram tomando rumos muito diferentes, quando a Motorola abriu o bootloader do Droid e trancou o do Milestone, atrasando o desenvolvimento da comunidade (e irritando muita gente) com isso. Quais as consequências disso? Como resolver o problema? Continue lendo. (mais…)

Ganhe 50GB grátis na nuvem com a Box.com

box50gbO Box.com é ótimo um serviço de armazenamento de arquivos, muito parecido com vários outros existentes no mercado, como a Dropbox e Google Drive, e estão com uma ótima promoção para novas contas.

Se você ainda não utiliza o serviço, corra, acesse este link e se registre para garantir 50GB de armazenamento vitalício. Sim, o espaço é seu e não expira depois de algum tempo (como acontecem com várias promoções da Dropbox).

(mais…)

HTC, a comunidade e problemas ao longo do caminho

HTC Nexus OneA HTC foi responsável por fabricar o primeiro modelo Nexus. O famoso Nexus One, em 2010. Com ele, a HTC e Google iniciaram o programa que objetiva traçar os parâmetros do Android. As diretrizes básicas que, segundo o Google, tornam o Android naquilo que ele deve ser para o consumidor.

Desde então, a empresa já lançou inúmeros aparelhos com o sistema Android, e por muito tempo foi conhecida pela comunidade modder por seus dispositivos abertos e de fácil modificação.

Porém, agindo exatamente ao contrário da Sony, com sua nova política, a HTC parece estar retroagindo, e muito, nos últimos meses. Acompanhe o desenvolvimento da história:

(mais…)

O futuro das mídias: Cientistas armazenam 700TB de dados em 1 grama de DNA

DNA. Imagem: Wikipedia

George Church é professor de genética da Harvard Medical School, e irá lançar seu próximo livro no dia 02 de outubro. Porém, sua obra já bateu um recorde histórico, com 70 bilhões de cópias armazenadas. Sim. Armazenadas. Todas essas cópias do livro, o equivalente a 700 Terabytes de dados, foram copiadas em apenas 1 grama de DNA.

Segundo o artigo publicado no site da Harvard Medical School, teoricamente, 4 gramas de DNA poderiam armazenar todo o conteúdo digital produzido pela humanidade no período de um ano.

Para conseguir a façanha, os dados do livro foram convertidos em código binário, que foi então sintetizado em base de DNA e depois compactado em partes menores. O resultado final apresentou uma margem de erro de apenas 10 bits corrompidos.

Conforme o The Guardian, o armazenamento em DNA pode evoluir para ser o novo padrão de armazenamento, uma vez que é relativamente simples recodificar os dados para um formato legível por computadores, e os dado gravados podem, em teoria, ser conservados por milhares de anos em um formato universal, que pode ser interpretado facilmente pelas futuras gerações.

É claro que nem tudo é perfeito. A tecnologia ainda é cara (o que é absolutamente normal quando se trata de inovações).  Mas o principal problema, em verdade, é que os dados não podem ser regravados. É impossível alterá-los após a gravação. Dado o espaço insanamente grande disponível para gravação, talvez essa limitação torne-se banal no futuro. Segundo os estudos, espera-se que a nova tecnologia de gravação em DNA torne-se comum para o público e capaz de substituir os atuais HDD,s e cartões de memória dentro dos próximos dez anos. Eu mal posso esperar!

Fonte: The Guardian

%d blogueiros gostam disto: